14 oportunidades para pessoas com deficiência em concursos do Judiciário cearense

                                                                                                                                             Repórter: Francisco José
Pessoas com deficiência podem concorrer a 14 vagas disponibilizadas em dois concursos públicos abertos pelo Judiciário do Ceará. São ofertadas 12 na seleção para cartorários e duas no edital para juiz do Tribunal de Justiça do Estado. Os interessados precisam ficar atentos às datas das inscrições preliminares e ao envio dos pedidos e da documentação necessária, inclusive de atendimento específico nos dias de provas. Veja abaixo mais detalhes.

CARTÓRIOS
Das 227 unidades em todo o Ceará, 12 (5%) ficam destinadas a quem apresenta deficiência, sendo oito para provimento (ingresso como titular de cartório): Registro Civil do Distrito de Jacampari (Boa Viagem), Ofício de Notas e Registros de Ipaporanga, Registro de Imóveis do Distrito de Canindezinho (Nova Russas), 2º Ofício de Registro de Imóveis de Ipaumirim, 2º Ofício de Registro de Imóveis de Camocim, 2º Ofício do Registro de Imóveis de Barreira, Notas e Registros de Deputado Irapuan Pinheiro e Ofício de Notas e Registros de Pacujá; além de quatro vagas para remoção (quem já possui titularidade pode mudar para outro cartório): Registro Civil do Distrito de Feiticeiro (Jaguaribe), 1º Ofício de Chorozinho, Registro Civil do Distrito de Bonito (Canindé) e Registro Civil do Distrito de Rafael Arruda (Sobral). O sorteio foi realizado no último dia 20 de fevereiro, em audiência pública no Tribunal de Justiça.

Período das inscrições preliminares: 26 de fevereiro a 6 de abril de 2018.
Onde: www.cartório2018.tjce.ieses.org ou www.tjce.jus.br campo “Inscrições Online”.
Data para impressão e pagamento do boleto: até 6 de abril
Valor: R$ 200,00 (haverá isenção do pagamento nos casos previstos em lei, mas é preciso fazer a solicitação e enviar a documentação necessária dentro do prazo. O resultado sairá no dia 14 de março.
Exigências: para concorrer às vagas de provimento é preciso ter curso superior em Direito ou ter exercido atividade notarial ou registral por dez anos completos, no mínimo. Na remoção, é exigido que o interessado seja titular de cartório por mais de dois anos.

Remuneração: os profissionais ganham conforme o pagamento dos emolumentos feito pelos usuários, como autenticações, registro de imóveis e reconhecimento de firma. A atividade cartorária é uma função pública não executada diretamente pelo Estado, mas por delegação a particulares.

Edital: o documento está disponível nos sites do Tribunal de Justiça (www.tjce.jus.br) e do Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul – Ieses (www.ieses.org), entidade que realiza a seleção. É importante que o futuro candidato saiba todas as regras; prazos; datas, locais e horários de aplicação das provas; documentos necessários; conteúdo dos testes; e recursos.

JUIZ ESTADUAL
Já o edital do concurso para juiz estadual prevê duas (do total de 50) vagas para pessoas com deficiência. Para concorrer, é preciso ter bacharelado em Direito e experiência na área jurídica, pelo menos, de três anos. As inscrições começaram em 19 de fevereiro e terminam no dia 20 de março. Os candidatos passarão por provas (objetiva, discursiva, prática e oral), sindicância da vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental, além de psicotécnico.
Período das inscrições preliminares: das 10h de 19/02 às 18h de 20/03
Onde: http://www.cespe.unb.br/concursos/tj_ce_18_juiz
Data para pagamento do boleto: Até 21 de março de 2018
Valor: R$ 250,00 (haverá isenção do pagamento nos casos previstos em lei, mas é preciso fazer a solicitação e enviar a documentação necessária dentro do prazo)
Exigências: Bacharelado em Direito e três anos de prática jurídica
Remuneração: R$ 26.125,17
Edital: disponível nos sites www.tjce.jus.br e www.cespe.unb.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *