Crianças autistas assistem à sessão de cinema especial

A atividade foi promovida pela Associação Fortaleza Azul e teve adaptações como escuridão parcial, som mais baixo e liberdade para as crianças se movimentarem na sala durante o filme

Todo o encanto de ir ao cinema teve um significado ainda mais mágico, na manhã deste sábado (21), para um grupo de crianças autistas, que tiveram uma sessão especialmente para elas, no RioMar Kennedy. A sessão CineFAZ, organizada pela Associação Fortaleza Azul (FAZ), levou cerca de 200 pessoas, entre portadores do espectro autista e os pais e familiares dessas pessoas, para assistirem gratuitamente ao filme “Os Incríveis 2”.

Essa já é a sexta sessão de cinema que a Associação organiza, segundo a presidente da entidade, Fernanda Cavalieri, e tem como um dos objetivos principais proporcionar, para as crianças com autismo, experiências que elas nem sempre conseguem ter no dia a dia. “Muitas dessas crianças não conseguem ir para uma sessão comum porque têm um comportamento diferente e a família fica com receio de ser vista com maus olhos. Aqui, a gente adapta para esse público porque queremos a inclusão, e é como se fosse um treino para a família se sentir segura e poder ir a uma sessão comum”, explica Fernanda.

Som mais baixo, escuridão parcial da sala, ausência de trailers e liberdade para que as crianças se levantem e se movimentem ao longo do filme são algumas das adaptações feitas na exibição, respeitando as peculiaridades dos pequenos. A procura por sessões como esta tem sido tão forte que, de acordo com Fernada, 150 famílias ficaram na lista de espera. “Além disso, tem a questão da gratuidade, porque tem pais que não tem condições de ir com todo mundo ver um filme”, pontua.

Experiência inédita

A exibição do filme levou crianças ao cinema pela primeira vez, como o Maycon, de 7 anos. “Ele quase não conseguiu dormir, de tanta ansiedade, só falava nisso, porque ele já tinha ouvido algumas pessoas falarem sobre, mas ainda não conhecia o cinema, então está sendo muito importante pra ele”, disse o pai de Maycon, o vigilante Anderson Sousa dos Santos, 32. A costureira Vanessa Moreira Costa, 29, até já havia levado a filha Thaylla Esther, de dois anos, ao cinema, mas ficou receosa de incomodar as outras pessoas por conta do comportamento da pequena. “Ela é muito agitada, e não tem o costume ainda de ficar parada assistindo algo. É a primeira vez que estou vindo pra uma sessão especial e é muito importante porque é uma oportunidade para ela se integrar”, concluiu.

Durante o filme, era possível ver algumas crianças andando em volta das cadeiras, outras comentando aspectos do filme – todos, contudo, vivendo aquela experiência à sua maneira, e sendo respeitados quanto a isso. “Já levei meu filho em sessões comuns e, como ele gosta muito de interagir com o filme, fica correndo, as pessoas acham estranho, e uma sessão assim, adaptada, é muito mais confortável”, disse representando comercial Eduardo Lima Maia, 47, que levou o filho autista Arthur Santiago, de 8 anos.

Inclusão

Associação Fortaleza Azul (FAZ) foi fundada em 2015 e busca reunir familiares de pessoas com Transtorno do Espectro Autista para diminuir cada vez mais o preconceito com essa condição.

Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade/criancas-autistas-assistem-a-sessao-de-cinema-especial-1.1973462 – 13:07 · 21.07.2018 / atualizado às 13:23 (FOTO: Natinho Rodrigues )